Músicos e bandas

Artigos

Notícias

Discografia

Shows

Temáticas

Bar e restaurante conquistense lança mecanismo de apoio a músicos locais


Por I. Malförea

O Brasil foi pego de surpresa (apesar das notícias internacionais apontarem para o contrário) com a pandemia do COVID-19. A necessidade do isolamento causou profundas mudanças em todos os setores da sociedade: desde gigantes como empresas ligadas à aviação, médias empresas, até chegarmos ao mundo real: o dos microempresários e trabalhadores autônomos. Numa situação de crise, torna-se óbvio o corte de gastos, por ordem decrescente de importância à sobrevivência. Nesse sentido, o entretenimento é o primeiro a ser descartado.

Assim, o músico independente, figura indispensável na "noite", especialmente em cidades como Vitória da Conquista, de crescimento visivelmente acelerado, mostra-se como uma das grandes vítimas da pandemia. Boa parte deles tem nas apresentações musicais sua principal ou única fonte de renda. Entretanto, os bares e restaurantes, seu principal local de trabalho, estão fechados ou em atividade minimizada. Há uma certa hierarquia de indispensabilidade entre os profissionais ligados a esses estabelecimentos: um cozinheiro, um garçom, um operador de caixa podem ser reduzidos em número e carga horária, mas jamais extirpados do trabalho, uma vez que o próprio funcionamento do estabelecimento depende da presença desses profissionais. Já o músico, um prestador de serviço intimamente ligado à presença e permanência de clientes (não raro seus serviços são dispensados sem aviso suficientemente prévio quando "o movimento está fraco") não goza desta vantagem, afinal, lembrando, o entretenimento é o primeiro a ser cortado numa situação de crise, independente do contexto.

Assim, a quarentena de 2020 escancara a fragilidade da profissão músico, gerando inúmeras reflexões. O que fazer para contornar ou, ao menos, minimizar os danos? As contas não têm sentimentos, por isso, continuam normalmente a cair como bombas no orçamento de todos. Isto , vale lembrar, atinge a todos os profissionais da área: os shows de artistas do mainstream também foram cancelados. E falamos aqui no nível de megaturnês, com muito dinheiro envolvido. Felizmente, para estes, há planejamentos, reservas, variedade de investimentos e o mais valioso: um nome com grande engajamento do público envolvido. Este conjunto de fatores faz com que a nova enxurrada de lives nas principais redes sociais se mostre um bom negócio, e muita gente vem ganhando MUITO com a pandemia, direta ou indiretamente. Inclusive as pessoas carentes, através das lives beneficentes, façamos justiça.

Os artistas independentes sempre foram adeptos das lives e muitos são até mais familiarizados com o mecanismo que os peixes grandes. Há formas de colaborar através de doações, e isto realmente pode ajudar a segurar a barra. Mas é preciso pensar em mais formas, afinal, já chegamos à fase em que há tantas lives disponíveis que o público simplesmente se perde e não sabe para onde ir.

Uma iniciativa interessante partiu da cervejaria Heineken, conhecida por seu perfil moderno e inovador, quando se fala em publicidade: criou o projeto #brindedobem, onde qualquer pessoa pode colaborar com seu bar favorito, desde que previamente cadastrado na plataforma de crowdfunding Abaca$hi. A ideia é simples: você doa uma determinada quantia ao bar e terá créditos ou vantagens nele quando a quarentena terminar. Assim, as chances de falência do estabelecimento são amenizadas. Já há pesquisas confiáveis apontando um número assustador de fechamento de pequenas empresas por causa da pandemia, que surgiu num momento difícil do ano: após o carnaval, quando as pessoas ainda pagavam as dívidas do fim de 2019 e início de 2020 (incluindo natal, férias, material escolar, etc.), ou seja: todos foram pegos de calças nas mãos.

Inovando dentro desta inovação, surge a iniciativa do FomeStop, bar e restaurante com identidade musical voltada ao pop-rock, situado na região do shopping Conquista Sul: ao invés de simplesmente criar uma campanha para financiar o próprio bar, preferiu colaborar com os músicos da cidade. O dinheiro arrecadado (que contará com uma percentagem extra fornecida pela própria Heineken, segundo as regras do #brindedobem) será repassado a músicos que se apresentam normalmente na casa, como uma espécie de voucher para shows futuros: o artista recebe o cachê durante a pandemia e se compromete a realizar apresentações no FomeStop quando tudo se normalizar, contribuindo ativamente com a categoria.

É preciso aplaudir iniciativas como esta. Muitos ainda relutam em encarar o músico profissional enquanto um trabalhador como qualquer outro, com família, projetos de vida e necessidades comuns a todos. Grande parte tem, na música, sua única fonte de renda e não faz contribuições à Previdência ou reservas de emergência, reflexo de uma perigosa ausência de educação financeira no currículo escolar. Neste momento, a categoria dos músicos profissionais é uma das mais afetadas pelo COVID-19 e iniciativas como esta, somadas ao benefício emergencial do Governo Federal e o próprio espírito empreendedor através das lives, aulas e festivais virtuais podem significar muito. Que se pense cada vez mais em como tornar mais sólida esta profissão/atividade tão fundamental a qualquer sociedade .

------
Em tempo, relembramos a existência da nossa pesquisa "Músicos e a Quarentena", voltada especificamente a esses profissionais, desde que pertencentes à região sudoeste da Bahia. O objetivo é apontar fragilidades atuais rumo ao fortalecimento da profissão músico. Para responder, basta clicar AQUI.


I. Malförea

O "Memória Musical do Sudoeste da Bahia" precisa da sua colaboração. Tem algum material guardado? Gostaria de publicar seu próprio texto aqui? Acrescentar ou retirar algo? Entre em contato através do "fale conosco". Vamos preservar juntos a nossa história!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Temas

1 1 em Pé 2 Alados 1973 1993 1994 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 96 FM Acrock Agosto de Rock Alex Baducha Andréa Cleoni Arlindo Polvinthai Artes plásticas Arthur Maia Artigos Assista! Benjamin Existe Biblioteca Municipal José de Sá Nunes Blog Blue Jam Blues BLUEZinada! Boom!!! Café com Blues Cama de Jornal Canta Bahia Captain Pepper Captain Peppers Carlos Albuquerque Casa Memorial Régis Pacheco Caso à Parte CCCJL CCCJL Sessions Chirlei Dutra chorinho Cinco Contra Um Cine Glória Cine Madrigal Circo de Cultura CMVC Coletâneas e Discos Especiais Coletivo Suíça Bahiana Conquista Moto Rock Coração de Jesus Cultura Destaques Deus e as Águas Deus Segue Nossa Guia Deus Seja Louvado Diglett Joes Dinho Oliveira Dirlêi Bonfim Diro Oliveira Discografia Distintivo Blue Divino Espírito Santo Documentos históricos Dona Iracema DP Edigar Mão Branca Edilson Dhio Educadora FM Elomar Em memória Emissoras Entrevistas Erudito: Orquestras e Bandas Marciais Espaço Cultural A Estrada Espaços Ester Barreto Evandro Correia Eventos Facebook Fainor Feira de Flores de Holambra Fenix Rock Bar Festivais Festival Avuador Festival da Juventude Festival de Inverno Bahia Festival de Música da Bahia Festival Educadora FM Festival Internacional de Violão Festival Pra Cantar Junto Festival Suíça Bahiana FestUesb Folk FomeStop Gafieira Brasil Garboso Geslaney Brito Gil Barros Gilberto Gil Gilmar Cardoso Gilmar Dantas Glauber Rocha Graco Lima Jr Grupo Barros Gutemba Heleno Ribeiro I. Malförea Iara Assessu Imagem do Mês Ingrid de Castro Brito J.C. D'Almeida JayVee Jean Cláudio Jequié Jeremias Macário João Omar Judson Almeida Kessller Ladrões de Vinil Larissa Pereira Letras & Prosa Liatris Lili Correia Livros Lomantão Lucas Arruda Luciano PP Lúcio Ferraz Luiza Aldaz MAC - Movimento Artístico e Cultural de Vitória da Conquista Magoo Malförea Mandacaroots Manual do Músico Marcelo Lopes March of Revenge Mariana Kaoos Marta Moreno Mictian Miguel Cortes MPBlues Musaé Música Autoral Músicos e bandas Natal Conquista de Luz Natal da Cidade Nem Tosco Todo Nem Tosco Todo e as Crianças Sem Futuro Nephtali Bitencourt No Canto do Choro No Palco Nós Vozes & Eles Notícias ÑRÜ O Rebucetê OAB Os Barcos Pablo Luz Palestras Pandemia Papalo Monteiro Paulo César de Araújo Paulo Macedo Pesquisas Plácido Mendes PMVC Poções Poesia Praça Tancredo neves Princípio Ativo Priscila Correia de Sousa Carneiro Público Quarentena Rádio FM 100 rádios Rafael Flores Raifran Ramanaia Randômicos Raquel Dantas Reason Reggae Regional Reis Renegados Retilínea Revista Gambiarra Roberto Carlos Rock Rock Cordel Ronny Voxx Rubenildo Metal Salvador Séries SESC Shows Sintoma de Cultura Som da Tribo Sorrow's Embrace Spit Clown Supercílio Tales Dourado Tamires Dias dos Santos Terno de Santo Reis Textos científicos Textos e reportagens de época The Dug Trio The JackHammers The New Old Jam The Outsiders Thomaz Oliveira Tomarock Tombstone Tonico Almeida Tosco Todo Tres Puntos Três Reis Magos TV Sudoeste UESB UESB FM UFPB Vídeo do Mês Videoclipes Viela Sebo-Café Vitória da Conquista VOceve

Twitter

Novidades em seu Email

Imagem do Mês

Vídeo do Mês