Músicos e bandas

Artigos

Notícias

Discografia

Shows

Priscila Correia de Sousa Carneiro (UESB)
Ana Palmira Bittencourt Santos Casimiro (UESB)

Acesse o documento: CLIQUE AQUI.

Fonte: Colóquio do Museu Pedagógico da UESB.

A banda Sr. Pokan e os Tangerinas, ativa atualmente. Da esquerda para a direita: Ed Goma (bateria), Loro Borges (guitarra e vocal), Silvestre Viana (vocal) e Yan Benjamim (baixo).

Ana Palmira Bittencourt Santos Casimiro
Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Brasil

Priscila Correia de Sousa Carneiro
Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Brasil

Acesso ao documento: CLIQUE AQUI.

Fonte: Museu Pedagógico da UESB.
Entre um show e outro, no bar ou no camarim, saca só o que alguns artistas falaram:


CHIRLEI DUTRA

1 – Você se considera a rock girl do momento? 
Não sei se é isso não (risos). Mas eu acho é que gosto mesmo de chamar atenção. E que falem mal de mim, mas que falem! E se falarem bem, melhor ainda (mais risos).

2- Você pareceu sentir o show neh...
Eu adorei ter tocado aqui. Achei todo mundo muito atencioso. E Vitória da Conquista precisa muito mais de shows assim, que valorizem os artistas e não seja só o lance de dinheiro na frente. 

ARLINDO POLVINTHAE

1- Você parece sempre mostrar com o reggae, uma energia a mais. Que simbologia é essa?
Tudo o que acontece no meu trabalho e na minha música é natural. Eu  nem sei como explicar como eu consigo captar isso. Tem música que só depois que eu estou cantando é que eu vou perceber a essência.

2- Você acredita que isso vai além da matéria?
Eu acredito que sim. Já aconteceu que eu estava num momento que não tinha nada a ver e eu parei tudo e corri pra colocar em prática a letra, a música, tudo. 

3- Você acredita que num evento com multivertentes, como este, as pessoas conseguem assimilar o trabalho que você faz?
Não vou dizer que é 100%. Tem uns mais sensíveis e outros que só vêm curtir a pegada do reggae, do rock, ou de outro som, de um modo geral. Se quatro ou cinco saíram com aquela mensagem, pra mim já é interessante. A gente vai semeando devagarzinho. 

BRUNO CAIRES, DA PAPOOCALADO

1- A PapooCalado tem um mix de sonoridades. De onde surgiu isso? 
Há bastante tempo que eu tinha idéia com essa coisa da fusão, que é uma influência das bandas de rock dos anos 90, que mesclavam outros estilos com o rock´n´roll. Nós somos muito ecléticos. A gente mistura disco, samba rock, salsa, pra tentar buscar uma sonoridade própria. A intenção é um caldeirão pra chegar num máximo de denominador comum, como dizia Raul Seixas.

2- O que vocês sentiram depois do show num Festival com estas propostas de várias vertentes?
Estávamos apreensivos porque a gente já tocou em outras oportunidades, mas não pra o público do rock´n´roll. Foi um pouco diferente, mas acho que o pessoal gostou e isso é o que importa, é por aí mesmo. 

3- Vocês são considerados os queridinhos do mundo fashion. Vocês são ligados em moda? 
A gente se preocupa com a música, mas já que você falou em moda, a gente está lançando uma grife que tem o nome da banda, pra gente poder usar, pras os nossos amigos, pras pessoas que curtem um estilo diferente. Vamos usar a imagem de pessoas que foram reprimidas de alguma maneira, como Che Guevara, Raul Seixas, Bob Marley, e todas elas vão estar com uma tarja na boca. 

MARTA MORENO, DA MPBLUES

1- Você se considera musa? 
Eu nunca acho. A gente tem um trabalho que precisa ser melhorado a cada dia e essa coisa de musa fica com cara de convencimento, neh? Mas também é importante ser uma cantora onde as pessoas te observam, gostam e vêem uma qualidade no seu trabalho. Isso é muito legal. 

2- É tipo assim: quem ama Marta Moreno e quem odeia Marta Moreno. Você liga pra isso? 
Eu não ligo não. É sempre assim (risos). Como diz o ditado antigo: se nem Jesus agradou a todos, porque eu vou agradar? Eu não me importo, pra mim já basta quem me ama. 

3- Depois de toda a trajetória musical, você está satisfeita com o que você faz ou você quer mais?
Estou super satisfeita, mas eu estou voltando com um trabalho que eu fiz, que, na verdade, a MPBlues nasceu deste trabalho com música popular brasileira, junto com Mano de Souza. É um trabalho onde eu e Mano tocamos muito samba, bossa, pop, tudo muito pra cima. 

THOMAZ OLIVEIRA, BATERISTA DA THE NEW OLD JAM

1 – Vocês foram considerados a grande surpresa do Festival. Como você encara isso? 
Encaro com muita felicidade, mas é uma banda que só está começando.

2 – A gente chegou à seguinte conclusão: a galera jovem precisa de informação musical e vocês trouxeram isso. De onde surgiu essa idéia de só trabalhar esse tipo de som? 

A gente só toca rock dos anos 70, é um som que dá clima. É um som que todo mundo da banda curte. 
3- E esse otimismo seu no show. Veio de onde? 

Sempre vai ser assim. 


ENTREVISTA E FOTOS: Marco Antonio J. Melo


------
Publicado originalmente em novembro de 2004 no VOceve.

Foto: Eduardo Rodrigues

Os músicos Julio Caldas e Lúcio Ferraz se reencontram para uma série de apresentações onde os sons das guitarras darão o tom das noites do sudoeste baiano. No show Noite da Guitarra Blues, os guitarristas apresentam composições próprias e standards de blues, utilizando vários formatos do instrumento.

Na quinta-feira (05), o show acontece no Aquariuus Gourmet e, na sexta (06), na Fome Stop, em Vitória da Conquista. No sábado (07), a dupla se apresenta no Espaço Quintal do Caires, em Brumado e, no domingo (08), retorna para Vitória da Conquista, onde se apresenta na Feira de Flores de Holambra às 16h.

Durante os shows, os músicos serão acompanhados pelo baixista Luciano PP e pelo baterista Guigo Oliveira.

Com cinco discos lançados, mais de vinte anos de estrada e um trabalho consolidado, o guitarrista Julio Caldas comemora este reencontro com Lúcio Ferraz e com público do sudoeste, falando sobre o conceito do show. “O grande barato do show é o uso das duas guitarras como solistas, improvisadoras e instigadoras uma da outra. O conceito está em cima da improvisação”, explica Julio, que em 2015 lançou o álbum “Blues, Baiões e Psicodelia” totalmente dedicado ao gênero.

Lúcio Ferraz, que está comemorando trinta anos de carreira e já tocou ao lado de guitarristas consagrados, como Luiz Caldas e Armandinho, fala sobre o repertório do show. “Nossa ideia é apresentar composições autorais, releituras de clássicos do blues, como as músicas de Eric Clapton e Robert Johnson e relembrar algumas músicas do Café com Blues. Somos amigos há muitos anos do Grupo Café com Blues, onde tocamos guitarras juntos por mais de dez anos e estamos fazendo de certa forma esse revival e realizando um desejo antigo de montar esse show”, completa.

SERVIÇO:

O quê: Noite da Guitarra Blues, com Julio Caldas e Lúcio Ferraz

Dias e locais:

– Quinta-feira (05), às 21h30, no Aquariuus Gourmet – Vitória da Conquista

– Sexta-feira (06), às 21 h, na Fome Stop – Vitória da Conquista

– Sábado (07), às 21 h, no Quintal do Caires – Brumado

– Domingo (08), às 16h – Feira de Flores de Holambra, na Praça do Gil – Vitória da Conquista


------
Publicado originalmente em 03/09/2019, em Blog do Caique Santos.


Distintivo Blue e FomeStop firmam parceria com o novo projeto Fome de Blues - As Noites de Blues no FomeStop. Todo segundo sábado do mês a Distintivo Blue faz uma noite especialíssima, com os melhores standards do blues, além das canções autorais da banda, regados a chopp dobrado da Kremer. Começa dia 9 de julho. Imperdível!


O projeto sempre contará com novidades, como participações especiais e lançamentos. Nesta primeira edição, teremos entrada gratuita e o lançamento oficial do novo videoclipe da banda. Você imagina de qual música seja?

Reserve sua mesa pela fan page do FomeStop: https://www.facebook.com/FomeStop-423584044446439/

Maiores informações, aqui mesmo na página oficial do evento ou pelo WhatsApp da banda: (77) 99835-1323

------------------------------
FOMESTOP:
Rua F, 125 (fundo do shopping Conquista Sul, de frente à saida do estacionamento), 45055-425
Vitória da Conquista-BA
Fone: (77) 3421-5867
------------------------------

Nascida em meados de 2009 em Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia, a DISTINTIVO BLUE é uma das principais representantes do blues autoral brasileiro, fora do eixo Rio-São Paulo. O grupo já lançou três EPs, um álbum e um compacto com inéditas, participou de mais de quinze coletâneas nacionais e internacionais, quase sempre sendo a única representante do nordeste brasileiro. Encaminha-se para as gravações do seu sexto disco de autorais.

SITE OFICIAL (aqui tem simplesmente TUDO sobre a banda. Aproveite para assinar nossa newsletter):

FACEBOOK (curta nossa fanpage e tenha acesso a material exclusivo):

TWITTER (siga-nos e interaja conosco por lá):

YOUTUBE (nossos vídeos estão todos aqui):

INSTAGRAM (fotos de shows, ensaios, selfies dos integrantes e tudo o mais):

BANDSINTOWN (aqui é a nossa agenda atualizada. Siga-nos e sempre saiba onde estamos):

SPOTIFY (siga-nos por lá e ouça toda a nossa discografia):

E-MAIL (fale conosco sobre qualquer coisa, inclusive sobre shows em sua cidade.  ):
contato@distintivoblue.com

------

Registro da passagem de som:


O Rock Vertente foi um festival de rock realizado em 13 e 14 de novembro de 2004 em Vitória da Conquista-BA. Organizado pela Orion Music Company, seguiu o mesmo conceito Woodstock iniciado na cidade pelo Agosto de Rock, que teve sua terceira e última edição no ano anterior: um sitio não muito afastado da cidade, área de camping, tenda eletrônica e som por 24h a fio. O festival, apesar de fincar base no rock, abriu espaço para outros gêneros afins, como o reggae e o blues. O slogan foi qual é a sua?, em referência a esta característica.


A ORGANIZAÇÃO

A Orion Music Company era formada pelo núcleo da então banda MPBlues: Diro e Thomaz Oliveira, Rômulo Fonseca, Sinval Andrade e contava com diversos colaboradores, artistas ou não, formando uma consistente rede produtiva. Realizavam, também festas, eletrônicas no período. 


O LOCAL

O Sítio Viver era um importante espaço de eventos a céu aberto no período. Nele foram realizados diversos eventos, nos mais variados gêneros musicais, incluindo duas edições do Agosto de Rock. Situado acima do bairro Bem Querer, à época era considerado afastado da cidade, uma vez que a região ainda era formada, em sua maioria, por terrenos não-construídos, dominados pela vegetação. Boa parte do público se deslocou à pé para o local, formando "caravanas" de preto.


A IDENTIDADE

O projeto gráfico do festival foi produzido por Diro Oliveira, incluindo logotipo e peças de divulgação. O jingle, composto e produzido por ele, teve a sua voz, juntamente das de Weldon Borja (Zé dos Cafés), Magna Cristina e narração de Miguel Côrtes (O Som da Tribo), que também foi o mestre de cerimônias do evento. A guitarra foi gravada por Heavy, o baixo por Luciano PP e a bateria por Arthur Fabiano, no Luart Studio. A cobertura foi feita pelos sites VOceve, Achei Conquista e Tudoaver.



AS ATRAÇÕES

O festival valorizou a música baiana, tanto em formato autoral quanto cover. Além de Vitória da Conquista, foram representadas as cidades de Brumado, Poções, Rio de Contas, Ilhéus e Salvador.

SÁBADO (13/11 - 21:30h)

Chirlei Dutra e banda (Vitória da Conquista)
Arlindo Polvinthai (Brumado)
MPBlues (Vitória da Conquista)
Ely Pinto (Rio de Contas)

DOMINGO (14/11 - 16:30h)

Bruno Caires e banda Papo Calado (Brumado)
Cinco Contra Um (Poções)
The New Old Jam (Vitória da Conquista)
Cobalto (Salvador)
Us Comipexe (Ilhéus)

Tenda Eletrônica | DJs | Performances | Pirofagia




FOTOS

Site VOcevê

Rock Vertente - VOcevê

Site Tudo a Ver (aguarde)

Site Achei Conquista (aguarde)

Todas as publicações sobre o Rock Vertente

------
Esta página está sempre em construção. Possui algum material sobre este evento? Pode ser foto, vídeo, reportagem, áudio ou mesmo o seu depoimento. Entre em contato conosco por comentário, e-mail ou WhatsApp (veja os canais em FALE CONOSCO)


Postagem em destaque

A memória da música em Vitória da Conquista: uma herança religiosa e familiar

Priscila Correia de Sousa Carneiro (UESB) Ana Palmira Bittencourt Santos Casimiro (UESB) Acesse o documento: CLIQUE AQUI . Font...

Temas

1 1 em Pé 2 Alados 1973 1993 1994 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 96 FM Acrock Agosto de Rock Alex Baducha Alisson Menezes Ana Palmira Bittencourt Santos Casimiro Andréa Cleoni Arlindo Polvinthai Artes plásticas Arthur Maia Artigos Assista! Autobox Benjamin Existe Biblioteca Municipal José de Sá Nunes Blog Blue Jam Blues BLUEZinada! Boom!!! Café com Blues Cama de Jornal Câmara Municipal de Vitória da Conquista Canta Bahia Captain Pepper Captain Peppers Carlos Albuquerque Casa Memorial Régis Pacheco Caso à Parte CCCJL CCCJL Sessions Chirlei Dutra chorinho Cinco Contra Um Cine Glória Cine Madrigal Circo de Cultura CMVC Coletâneas e Discos Especiais Coletivo Suíça Bahiana Conquista Moto Rock Conquista Rock Festival Coração de Jesus Cultura Cursos Destaques Deus e as Águas Deus Segue Nossa Guia Deus Seja Louvado Diglett Joes Dinho Oliveira Dirlêi Bonfim Diro Oliveira Discografia Distintivo Blue Divino Espírito Santo Documentos históricos Dona Iracema Dost DP Edigar Mão Branca Edilson Dhio Educadora FM Elomar Em memória Emissoras Entrevistas Erudito: Orquestras e Bandas Marciais Espaço Cultural A Estrada Espaços Ester Barreto Evandro Correia Eventos Excalibur Rock Band Facebook Fainor Feira de Flores de Holambra Fenix Rock Bar Festivais Festival Avuador Festival da Juventude Festival de Inverno Bahia Festival de Música da Bahia Festival Educadora FM Festival Internacional de Violão Festival Pra Cantar Junto Festival Suíça Bahiana FestUesb Filarmônicas Folk FomeStop Gafieira Brasil Garboso Geslaney Brito Gil Barros Gilberto Gil Gilmar Cardoso Gilmar Dantas Glauber Rocha Graco Lima Jr Grupo Barros Gutemba Heleno Ribeiro Hinos I. Malförea Ian Kelmer Iara Assessu Imagem do Mês Ingrid de Castro Brito J.C. D'Almeida JayVee Jean Cláudio Jequié Jeremias Macário João Omar Judson Almeida Julio Caldas Kako Santana Kessller Ladrões de Vinil Larissa Pereira Letras & Prosa Liatris Lili Correia Livros Lomantão Lucas Arruda Luciano PP Lúcio Ferraz Luiza Aldaz MAC - Movimento Artístico e Cultural de Vitória da Conquista Magoo Malförea Mallu Magalhães Mandacaroots Manual do Músico Marcelo Lopes March of Revenge Mariana Kaoos Marta Moreno Maurício Sena Mazinho Jardim Mi do Carmo Miconquista Mictian Miguel Cortes Miguel Côrtes MPBlues Musaé Música Autoral Músicos e bandas Natal Conquista de Luz Natal da Cidade Nem Tosco Todo Nem Tosco Todo e as Crianças Sem Futuro Nephtali Bitencourt No Canto do Choro No Palco Nós Vozes & Eles Notícias ÑRÜ O Rebucetê OAB Orion Music Company Os Barcos Pablo Luz Palestras Pandemia Papalo Monteiro Paulo César de Araújo Paulo Gabiru Paulo Macedo Pesquisas Plácido Mendes PMVC Poções Poesia Point do Rock Praça Tancredo neves Princípio Ativo Priscila Correia de Sousa Carneiro Público Quarentena Rádio FM 100 rádios Rafael Flores Raifran Ramanaia Randômicos Raquel Dantas Reason Reggae Regional Reis Renegados Retilínea Revista Gambiarra Roberto Carlos Rock Rock Cordel Rock Vertente Ronny Voxx Rubenildo Metal Salvador Séries SESC Shows Sintoma de Cultura Som da Tribo Sorrow's Embrace Spit Clown Sr. Pokan e os Tangerinas SS-433 Supercílio Tales Dourado Tamires Dias dos Santos Terno de Santo Reis Textos científicos Textos e reportagens de época The Dug Trio The JackHammers The New Old Jam The Outsiders Thomaz Oliveira Tomarock Tombstone Tonico Almeida Tosco Todo Tres Puntos Três Reis Magos TV Sudoeste UESB UESB FM UESC UFPB Vídeo do Mês Videoclipes Viela Sebo-Café Vinícius da Costa Januário Vitória da Conquista VOceve

Twitter

Novidades em seu Email

Imagem do Mês

Vídeo do Mês