Postagem em destaque

[2019] Começa a terceira edição do Conquista Moto Rock

Até domingo, 16 bandas vão se apresentar no Conquista Moto Rock Mais de 40 horas de música, 16 bandas, lojas especializadas, ...

Cat-1

Cat-2

Cat-3

Cat-4

Latest Posts

Até domingo, 16 bandas vão se apresentar no Conquista Moto Rock

Mais de 40 horas de música, 16 bandas, lojas especializadas, oficina mecânica, borracharia, moto clubes de diversas cidades do país. Esse é o Conquista Moto Rock, que começou nesta quinta-feira (19), no Centro Glauber Rocha – Educação e Cultura.

Promovido pela União de Motociclistas, em parceria com a Prefeitura Municipal, o evento está em sua terceira edição. “É uma programação para toda a família. Nossos portões estão abertos a partir das 8h e esperamos um público flutuante de 35 mil pessoas até o domingo. O Conquista Moto Rock também movimenta a economia da cidade, não somente com o comércio dos produtos expostos nos estandes, mas com toda a movimentação em hotéis e restaurantes, por exemplo”, destacou um dos membros da organização do evento, Bráulio Ferraz.

Além de todas as atividades no Centro Glauber Rocha, o Ginásio de Esportes Raul Ferraz conta com estrutura montada para alojamento dos motociclistas visitantes. Reinaldo Moreira, gerente municipal de Comunicação e Zeladoria é também da organização do Conquista Moto Rock. Ele informou que o ginásio receberá em média 200 motociclistas e ressaltou o apoio da prefeitura em mais um ano de evento. “Chuveiro quente, segurança 24 horas e área coberta atraem os visitantes para esse espaço. São várias secretarias municipais trabalhando juntas e com o apoio das polícias para que tenhamos em 2019 um grande evento como foi nos anos anteriores”, disse.

Jorge Carlos e Patrícia saíram de Brasília e estão pela primeira vez no evento
Quem foi à abertura aprovou o evento. O funcionário público Jorge Carlos Oliveira veio de Brasília pela primeira vez e tem expectativas positivas. “É só o começo e sei que vou curtir muito rock, boa música e motociclismo. Vim convencido pela propaganda e curiosidade e já estou gostando”. Motivada para encontrar amigos, a costureira Nanda Oliveira, de Eunápolis, aprovou: “tudo muito organizado e um lugar bacana para rever amigos, irmãos motociclistas que fazemos por essas estradas”.

O Conquista Moto Rock segue até o próximo domingo (22), às 16h.


---
Postado originalmente em 20/09/2019 em Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista
Edilson Dhio durante apresentação no festival. (Foto: Reprodução/prefeitura de Ibotirama)
O cantor e compositor Edilson Dhio, que  morreu ao cair da varanda da casa onde morava, em Lauro de Freitas, cochilou momentos antes da queda. As informações foram confirmadas pelo pai da vítima ao G1, nesta sexta-feira (30).

De acordo com Manoel dos Santos, o pai do artista, Edilson havia chegado de um passeio com a família e teria ficado sozinho na varanda, onde tocava violão após o almoço. Os familiares não viram o momento da queda.

Ainda segundo informações, o próprio cantor teria confirmado ao pai, no momento em que era resgatado, que havia cochilado. Edilson Dhio caiu de uma altura de 4 metros.

---
Publicado originalmente em 30/08/2019, em Gazeta 5
Print da tela do candidato Evandro Correia no site do TSE
Nas eleições municipais de 2012, o cantor e compositor Evandro Correia candidatou-se a vereador, pelo PC do B, fazendo parte da coligação Frente Conquista Popular, que elegeu Guilherme Menezes (PT) prefeito. O músico não conseguiu ser eleito, ficando como suplente, com um total de 127 votos (0,08%). Nessa eleição, também se candidataram outros músicos locais, incluindo o cantor e compositor Edigar Mão Branca, a prefeito, pelo PV. Confira, abaixo, o folder da candidatura, distribuído via Correios, contendo uma biografia e as letras cifradas de Gema e Menino da Vida, canções mais populares do artista. Para detalhes sobre a candidatura, acesse o DivulgaCand do TSE.



O Nós, Vozes & Eles reúne 3 bandas de Conquista num só show

O cenário underground está crescendo. Com a popularização da internet e o acesso mais fácil aos estúdios de gravação quase não se fala mais em “ser descoberto pelas grandes gravadoras”. Os músicos chamados alternativos estão cada vez mais organizados e profissionais. Em Vitória da Conquista, reconhecido pólo alternativo da Bahia, não poderia ser diferente. Um bom exemplo é o projeto Nós, Vozes & Eles.

Formado por três das mais conhecidas bandas da cidade — Distintivo Blue, Ladrões de Vinil e Tres Puntos, o projeto, na verdade o supergrupo, surgiu após uma entrevista para uma TV local sobre o dia mundial do rock. Na ocasião os três grupos improvisaram duas músicas com a participação de todos os dez integrantes. No mesmo dia foi criado o nome do projeto.

A proposta é fazer várias apresentações até o final do ano. No próximo dia 18(sexta-feira) será o primeiro da série, no já consagrado espaço Apogeu, que completa neste mês quatro anos de funcionamento. As três bandas possuem estilos bastante distintos, indo do blues, passando pelo rockabilly até o rock mais moderno. No show, cada banda apresentará suas melhores canções e dividirão faixas no melhor estilo malabarista, com os três bateristas tocando no mesmo instrumento, duelos de guitarras, vozes e um contrabaixo executado por quatro mãos. Um verdadeiro espetáculo. Simplesmente imperdível.


SERVIÇO

Nós, Vozes & Eles
com Distintivo Blue, Ladrões de Vinil e Tres Puntos
Data: 18/09/2010
Horário: 23h
Local: Apogeu Bar: Rua Vasco da Gama 55, Flamengo. Vitória da Conquista-BA
Entrada: R$ 6,00
Informações: distintivoblue@hotmail.com

LINKS
Distintivo Blue: http://www.distintivoblue.com/
Ladrões de Vinil: myspace.com/ladroesdevinil
Tres Puntos: myspace.com/trespts


---
Matéria produzida por I. Malförea e enviada à imprensa em abril de 2010, para divulgação.
Franck(Baixo), Diego(bateria),Thiago(guitarra),Maurício(guitarra),Igo(vocal)

1. Como e quando surgiu a banda? 

Sempre falávamos em formar uma banda. Daí decidimos aprender a tocar. Isso faz uns três anos. Franck e Thiago fizeram uma banda, Diego tocava em outra, Maurício em outra e Igo em outra. Descobrimos que fazer uma banda é muito mais difícil do que pensávamos, então essas bandas foram se desfazendo e nos juntamos no início deste ano.

2. Quais as influências que vocês carregam e qual o estilo da banda?

Vão desde Hard Rock até o metal mais Pesado: Curtimos Black e Trash Metal, Hard Rock dos anos 80, como Iron Maiden, e muitos outros: Slayer, Sepultura, Dorsal. Nosso estilo é o Trash Metal, mais especificamente o europeu.

3. Vocês já têm alguma música própria?

Temos uma música quase pronta, com letra em inglês. É muito difícil para nós, que não podemos ensaiar muito, Gastar muito tempo ensaiando nossa música, já que também precisamos ensaiar os covers. Estamos tentando adquirir mais equipamentos e montar nosso próprio estúdio para podermos trabalhar mais no nosso próprio trabalho.

4. Qual a opinião de vocês sobre o cenário alternativo conquistense?

Só pra começar, o nome da banda, March for Revenge(marcha para a vingança), surgiu exatamente disso: sempre achamos que aqui há um grande desrespeito com as bandas e o próprio público: Conquista se resume a uns três “produtores” de shows, que não pagam cachê, não colocam um som de boa qualidade, não têm pontualidade na hora de começar os eventos, tampouco um mínimo de profissionalismo. Pelo que ouvimos falar de cenários menores, como Itabuna e Ilhéus, por exemplo, notamos que pelo menos os produtores são mais sérios e as bandas não costumam sair perdendo quando se apresentam, como aqui. Então, diante de tantos problemas ainda aparecem aqueles que pensam que são críticos de música para só falarem mal das bandas sem ao menos terem idéia do quanto é difícil ter uma banda alternativa aqui. A mídia simplesmente ignora a existência do nosso cenário e o próprio público não comparece aos shows, embora esteja sempre reclamando que aqui não acontece nada.

5. Qual o telefone de contato para shows?

(77) 3084-0698, falar com Igor Thiago. Agradecemos o espaço e esperamos a presença de todos no próximo show.

---
Entrevista publicada originalmente em 3/8/2006, em site ignorado até o momento.



Uma reportagem especial que foi ao ar no Redação Brasil, programa da Rádio Brasil, prestou homenagem e detalhou o falecimento prematuro de Edilson de Souza Santos, o Edilson Dhio. De acordo com os relatos, Dhio faleceu em um hospital da Capital Baiana, onde estava em decorrência de traumatismo craniano após cair do telhado de sua casa. Na sonora abaixo o BLOG DO ANDERSON traz o legado musical deixado por Edilson Dhio com as manifestações de Nagib Barroso e Dirlêi Bomfim sob muita emoção. O corpo será sepultado logo mais às 16 horas, no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador.




----
Postado originalmente em 27/08/2019 no Blog do Anderson


Clique AQUI para assistir à reportagem.

Discografia

Videoclipes

No Palco

Cat-5

Cat-6