Músicos e bandas

Artigos

Notícias

Discografia

Shows

Distintivo Blue - Orgânico (2014)


Com cinco anos de estrada, a Distintivo Blue lança seu terceiro EP. ‘‘Orgânico’’ traz uma proposta bem diferente do que foi lançado até o momento. Na verdade, o objetivo deste EP era e ainda é bem despretensioso. A banda, desde o lançamento do compacto  ‘‘Miopia’’ (2012) produziu bastante material inédito, cuja maior parte já é executada em shows. Restava então amadurecer todas as novas músicas e gravá-las. Mas, como sempre, o maior desafio do músico independente é financeiro. Resolvemos gravar algumas faixas no formato acústico, que consolidamos em ensaios abertos semanais, em praças públicas ou locais do gênero. A princípio seriam três ou quatro. Depois a ideia foi crescendo até as oito presentes neste EP.

A ideia era gravar as músicas à moda antiga, com todos os músicos tocando ao mesmo tempo, sem muita firula. Alugaríamos o estúdio por algumas horas,  levaríamos todas as pistas para casa e mixaríamos nós mesmos. O velho princípio do  ‘‘faça você mesmo’’ sempre foi presente em nossa história. Assim fizemos. Gravamos seis faixas no Estúdio Drummond, onde gravamos o EP  Riffs, Shuffles, Rock n’ Roll e  2012, Miopia e fizemos algumas filmagens e fotos. Depois colocamos tudo num HD externo e eu, do alto da minha ignorância, comecei a mixar, num PC comum, com caixas de som comuns, ouvindo no iPod enquanto andava pela rua, sempre atento para os detalhes. 

Durante esse processo tivemos mais uma ideia: por que não gravar mais uma faixa no formato voz e violão? A faixa em questão era Charity and Mercy, de Camilo Oliveira, recém substituído por Lavus Bittencourt. Essa é uma daquelas canções criadas para esse formato, apesar de já termos criado uma versão para banda (lançada posteriormente no álbum Todos os Dias, Vol. 1). Decidimos que ninguém melhor que o próprio autor para gravá-la. Reservamos uma pauta no Teatro Glauber Rocha, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, lugar tão familiar a todos nós, para testarmos o novo gravador que adquirimos. Faltando alguns dias, resolvemos trazer à luz uma outra faixa, projetada para ser tocada pela banda completa, mas também nessa versão minimalista, a melancólica  Blues a Rosa, com o então mais novo guitarrista da DB ao violão. O resultado foi, no mínimo, interessante.

Minimalismo foi a palavra-chave deste novo trabalho. A ideia é mostrar a banda da forma mais crua possível, sem solos perfeitos, sem firulas. Até os eventuais erros seriam aceitos, se não fossem grotescos demais. Escolhemos algumas faixas inéditas, que seriam gravadas nos próximos EPs  em versões caprichadas, para dar um pequeno aperitivo do que andávamos produzindo. Unimos isso a versões de músicas já conhecidas, como a clássica  Luar do Pontal e a aclamada  2012, Miopia e uma versão que apenas os que já foram a algum show da DB puderam conferir:  De Cara No Blues II, uma roupagem totalmente diferente da original, gravada em 2011, e velha conhecida dos Joes desde 2004, aproximadamente. Em meio a essa mistura, por que não inserir, como faixa-bônus, um cover de uma música que estávamos meio que apaixonados? Assim surgiu a ideia de gravar  Looking Out My Back Door, do Creedence Clearwater Revival, cujo único defeito, em nossa opinião, é ser curta demais. Esperamos que curtam nossa brincadeira.

O título pensado anteriormente foi Acústico e Orgânico, o que resumia perfeitamente a nossa proposta neste EP que, como já disse, veio apenas para não deixar vocês desamparados enquanto arranjávamos grana para gravar as novas músicas. O objetivo ainda é esse, mas acredito termos aqui um resultado válido e interessante. Como gravamos todos juntos, para filmarmos, o vazamento entre canais foi inevitável, o que deu bastante trabalho na mixagem. Como sou apenas um curioso, jamais me iludi de que conseguiria fazer um milagre, mas ainda assim gostei do resultado. Se era um registro histórico legítimo deste momento em que vivemos, é exatamente isso que este EP oferece. É um elo de ligação entre os  ‘‘Early Days’’ e a nova fase do grupo, com estilo mais amadurecido, mas ainda o bom e velho blues.

(I. Malforea)

Setlist: 

1 - Doze Horas (I. Malforea)
2 - De Cara no Blues II (Thomaz Oliveira)
3 - 2012, Miopia (I. Malforea)
4 - Charity and Mercy (Camilo Oliveira)
5 - Luar do Pontal (I. Malforea)
6 - Na Trilha do Blues (Thomaz Oliveira)
7 - Blues a Rosa (I. Malforea)
8 - Looking Out MyBackdoor (John C. Fogerty)


Ouça no Spotify:



Baixe as músicas:



I. Malförea

O "Memória Musical do Sudoeste da Bahia" precisa da sua colaboração. Tem algum material guardado? Gostaria de publicar seu próprio texto aqui? Acrescentar ou retirar algo? Entre em contato através do "fale conosco". Vamos preservar juntos a nossa história!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Temas

1 1 em Pé 2 Alados 1973 1993 1994 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 96 FM Acrock Agosto de Rock Alex Baducha Andréa Cleoni Arlindo Polvinthai Artes plásticas Arthur Maia Artigos Assista! Benjamin Existe Biblioteca Municipal José de Sá Nunes Blog Blue Jam Blues BLUEZinada! Boom!!! Café com Blues Cama de Jornal Canta Bahia Captain Pepper Captain Peppers Carlos Albuquerque Casa Memorial Régis Pacheco Caso à Parte CCCJL CCCJL Sessions Chirlei Dutra chorinho Cinco Contra Um Cine Glória Cine Madrigal Circo de Cultura CMVC Coletâneas e Discos Especiais Coletivo Suíça Bahiana Conquista Moto Rock Coração de Jesus Cultura Destaques Deus e as Águas Deus Segue Nossa Guia Deus Seja Louvado Diglett Joes Dinho Oliveira Dirlêi Bonfim Diro Oliveira Discografia Distintivo Blue Divino Espírito Santo Documentos históricos Dona Iracema DP Edigar Mão Branca Edilson Dhio Educadora FM Elomar Em memória Emissoras Entrevistas Erudito: Orquestras e Bandas Marciais Espaço Cultural A Estrada Espaços Ester Barreto Evandro Correia Eventos Facebook Fainor Feira de Flores de Holambra Fenix Rock Bar Festivais Festival Avuador Festival da Juventude Festival de Inverno Bahia Festival de Música da Bahia Festival Educadora FM Festival Internacional de Violão Festival Pra Cantar Junto Festival Suíça Bahiana FestUesb Folk FomeStop Gafieira Brasil Garboso Geslaney Brito Gil Barros Gilberto Gil Gilmar Cardoso Gilmar Dantas Glauber Rocha Graco Lima Jr Grupo Barros Gutemba Heleno Ribeiro I. Malförea Iara Assessu Imagem do Mês Ingrid de Castro Brito J.C. D'Almeida JayVee Jean Cláudio Jequié Jeremias Macário João Omar Judson Almeida Kessller Ladrões de Vinil Larissa Pereira Letras & Prosa Liatris Lili Correia Livros Lomantão Lucas Arruda Luciano PP Lúcio Ferraz Luiza Aldaz MAC - Movimento Artístico e Cultural de Vitória da Conquista Magoo Malförea Mandacaroots Manual do Músico Marcelo Lopes March of Revenge Mariana Kaoos Marta Moreno Mictian Miguel Cortes MPBlues Musaé Música Autoral Músicos e bandas Natal Conquista de Luz Natal da Cidade Nem Tosco Todo Nem Tosco Todo e as Crianças Sem Futuro Nephtali Bitencourt No Canto do Choro No Palco Nós Vozes & Eles Notícias ÑRÜ O Rebucetê OAB Os Barcos Pablo Luz Palestras Pandemia Papalo Monteiro Paulo César de Araújo Paulo Macedo Pesquisas Plácido Mendes PMVC Poções Poesia Praça Tancredo neves Princípio Ativo Priscila Correia de Sousa Carneiro Público Quarentena Rádio FM 100 rádios Rafael Flores Raifran Ramanaia Randômicos Raquel Dantas Reason Reggae Regional Reis Renegados Retilínea Revista Gambiarra Roberto Carlos Rock Rock Cordel Ronny Voxx Rubenildo Metal Salvador Séries SESC Shows Sintoma de Cultura Som da Tribo Sorrow's Embrace Spit Clown Supercílio Tales Dourado Tamires Dias dos Santos Terno de Santo Reis Textos científicos Textos e reportagens de época The Dug Trio The JackHammers The New Old Jam The Outsiders Thomaz Oliveira Tomarock Tombstone Tonico Almeida Tosco Todo Tres Puntos Três Reis Magos TV Sudoeste UESB UESB FM UFPB Vídeo do Mês Videoclipes Viela Sebo-Café Vitória da Conquista VOceve

Twitter

Novidades em seu Email

Imagem do Mês

Vídeo do Mês