Músicos e bandas

Artigos

Notícias

Discografia

Shows

[2017] Renegados lança CD Futuro sem Cor


A banda Renegados, de Vitória da Conquista, acaba de lançar seu mais novo CD. Intitulado "Futuro sem Cor", esse é o segundo material da banda. Conversei com Dani, vocalista, e ele falou um pouco sobre a história da banda como também sobre o lançamento do CD. Se ligue e ouça aqui no Tosco Todo!!!

A banda é de 2000, mas durante esse tempo, mudou bastante de formação e até deu uma pausa nas atividades depois do lançamento do primeiro CD. O que levou a isso e qual a motivação para a volta e o CD novo?
Dani - Na verdade a ideia da banda nasceu em 2000, logo após ter conhecido Xuxa (Filemon), mas só veio mesmo ser posta em prática no início de 2001. Após a estreia da banda em março de 2002, na Festa da Babilônia 2, e depois disso vivemos um momento muito intenso de apresentações. Na formação original era eu o vocal, Xuxa (baixo), Marcio Ventríloquo (guitarra) e Cessar (bateria). Só que na bateria não parava ninguém por muito tempo e a banda estava constantemente buscando o baterista que se enquadrasse no perfil do grupo. Depois da gravação do primeiro CD ouve também outras mudanças na formação e começou a complicar a coisa quando eu tive que ir trabalhar e morar em outra cidade, então começou a diminuir a quantidade de shows por conta disso, mas ainda assim seguimos com a banda até que tive que me mudar para Bom Jesus da Lapa e devido a distância não possibilitar os ensaios cheguei a pedir que Xuxa seguisse com a banda,pois para mim ficaria inviável. Xuxa chegou a tentar assumir os vocais para seguir, mas depois desanimou e disse que essa não era a sua praia e com isso a Renegados chegou a acabar em 2008. Cheguei a tocar em uma banda punk na Lapa, (Ratoeira), mas surgiu a oportunidade de voltar para Conquista e não pensei duas vezes.
Em setembro de 2012, ao retornar para minha city natal, procurei Xuxa , Beto e Reinan (ultima formação da banda até então), e marcamos um show de “Reunião" na Festa da Babilônia 3 (março de 2013), que aconteceu na Casa Fora do Eixo. Seria a primeira tentativa de voltar com a banda, mas esbarramos em um outro problema, o fato que Xuxa já havia se mudado para Salvador e não poderia continuar na banda.
Enquanto esperava que ele mudasse de ideia e voltasse para os Renegados, resolvi criar uma banda cover dos Garotos Podres (Mais Podres) e convidei Niel, Reinan e Anderson para o projeto que chegou a se apresentar em dois eventos: (Autonomia é o Caminho e Rock na Serra).
Como Xuxa resolveu que não voltaria para a banda por não poder morar em Conquista resolvi convidar Christian para guitarra, Niel para o baixo, Reinan seguia na bateria e eu nos vocais. Assim se formou a “nova era Renegada”. Fizemos um retorno muito bacana no evento “A CONQUISTA DO ROCK” que rendeu um DVD ao vivo do qual participamos juntamente com outras 5 bandas. Como já estávamos com várias músicas prontas, decidimos lançar um novo trabalho já com a cara da nova formação o que resultou no CD “FUTURO SEM COR”.

Dois integrantes marcantes da banda foram você e Filemon "Xuxa" Júnior, que foram os que mais tempo ficaram na banda, sendo inclusive os fundadores da Renegados. Mas Xuxa se mudou pra Salvador. Como foi pra você botar a banda pra frente sem esse grande companheiro? E como tem sido a adaptação com os novos integrantes? 
Dani - Cara, tocar a banda sem Xuxa foi a decisão mais difícil em toda a trajetória da banda, pois embora o nome da banda e quase todas as letras sejam minhas, ele foi o grande parceiro que apoiou e mergulhou de cabeça nessa viagem, onde com a banda passamos por muitos momento loucos juntos, que chego a dizer que marcou pra valer as nossas vidas. Daí então, me vi, na responsa de tocar a banda sem ele, por conta de estar morando em salvador e ter que ficar vindo ensaiar e tudo mais.
Enfim! Tive a sorte de encontrar dois caras muito bacanas (antigos integrantes da banda Atestado de Pobreza) e juntar com o velho companheiro Reinan, que já tocava na última formação e conseguimos embarcar todos nessa nave Renegada mais uma vez na história.

A Renegados já tinha um CD lançado em 2002 chamado "Miséria e Corrupção - A verdadeira face do país: A ordem dos miseráveis, O progresso da corrupção". Agora a banda lança "Futuro sem cor". Tem como traçar um paralelo entre esses dois materiais? Qual a temática desses dois discos?
Dani - O primeiro disco tinha como título principal “MISÉRIA E CORRUPÇÃO” e o subtítulo, "A verdadeira face do país: A ordem dos miseráveis, O progresso da corrupção". e foi um CD mais cru, embora as letras sempre atacando a classe política e a crise social brasileira que também prevaleceram no segundo CD “ Futuro Sem Cor”.
No primeiro tivemos o privilégio de sermos comentados na extinta revista Rock Brigade e a crítica não foi uma das piores em relação as demais bandas que mandavam seus materiais (rsrsrs), mas foi um disco forte e que colhemos frutos até hoje, 15 anos após, por terem rendido alguns clássicos conhecidos atualmente pela cena.
Já o disco FUTURO SEM COR que acabamos de lançar, acredito, ter vindo com letras ainda mais fortes e com temas que certamente serão lembrados por muitos nos próximos anos, pelos temas tão enraizados no Brasil e no mundo. Acredito que esse CD novo vai interessar para muita gente do seguimento por reunir músicas com críticas mais consistentes ao sistema em que vivemos.



A banda fez o lançamento do novo CD no festival Overdose de Rock 3. Como foi a receptividade do público para as novas músicas da Renegados? Vocês já tocavam essas músicas nos shows, ou eram inéditas para o público?
Dani - O publico respondeu muito bem e a crítica tem sido positiva em relação a qualidade do novo trabalho, já tocamos as músicas em eventos anteriores, embora apenas no “Overdose de Rock 3” chegamos a tocar todas as faixas do CD novo.
Compre Aqui o CD Futuro sem cor
E agora, qual a expectativa com esse CD em mãos? Viajar pelo Brasil está nos planos? Um DVD? O que esperar da Renegados a partir de agora?
Dani - Caracas!!! Na verdade, acho que o nosso plano é não ter plano (rsrsrsrs). Vamos deixar a coisa acontecer e aproveitar o máximo das oportunidades que surgirem, talvez gravar um clipe, também ficaremos de olho nos shows fora da city que forem viáveis e tentar expandir o máximo possível esse novo trabalho. Mas uma turnê seria bem vinda.

Sou fã da Renegados, que foi uma das bandas que me influenciaram a ter uma banda de punk rock, você sabe disso. Agradeço demais a atenção, desejo sucesso nos seus projetos e o espaço é de vocês;
Dani - Valeu caro Nem, eu que agradeço a oportunidade e o apoio do selo Tosco Todo em divulgar o nosso trabalho e abraçar a nossa causa. E quero deixar claro que é muito bacana ter você como fã dos Renegados, um cara que tem uma grande história no punk rock da Bahia e uma banda que tanto contribuiu para que essa cena continue a existir em vitória da conquista e região. Nós que agradecemos a atenção em especial pela banda Renegados HC. Enfim, vamos que vamos pela atitude!

CONTATOS:

Fonte: Tosco Todo

I. Malförea

O "Memória Musical do Sudoeste da Bahia" precisa da sua colaboração. Tem algum material guardado? Gostaria de publicar seu próprio texto aqui? Acrescentar ou retirar algo? Entre em contato através do "fale conosco". Vamos preservar juntos a nossa história!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Temas

1 em Pé 2 Alados 1973 1994 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 Acrock Agosto de Rock Alex Baducha Andréa Cleoni Arlindo Polvinthai Artes plásticas Artigos Assista! Benjamin Existe Blog Blue Jam Blues BLUEZinada! Café com Blues Cama de Jornal Canta Bahia Captain Pepper Captain Peppers Casa Memorial Régis Pacheco Caso à Parte CCCJL CCCJL Sessions Chirlei Dutra chorinho Cinco Contra Um Cine Glória Cine Madrigal Circo de Cultura CMVC Coletâneas e Discos Especiais Coletivo Suíça Bahiana Conquista Moto Rock Coração de Jesus Cultura Destaques Deus e as Águas Deus Segue Nossa Guia Deus Seja Louvado Diglett Joes Dinho Oliveira Dirlêi Bonfim Diro Oliveira Discografia Distintivo Blue Divino Espírito Santo Documentos históricos Dona Iracema DP Edilson Dhio Elomar Em memória Entrevistas Erudito: Orquestras e Bandas Marciais Espaço Cultural A Estrada Espaços Evandro Correia Eventos Fainor Fenix Rock Bar Festivais Festival da Juventude Festival de Inverno Bahia Festival de Música da Bahia Festival Internacional de Violão FestUesb Folk Gafieira Brasil Garboso Geslaney Brito Gil Barros Gilberto Gil Glauber Rocha Graco Lima Jr Grupo Barros Gutemba Heleno Ribeiro I. Malförea Iara Assessu Imagem do Mês Ingrid de Castro Brito JayVee Jean Cláudio Jeremias Macário João Omar Kessller Ladrões de Vinil Letras & Prosa Liatris Lili Correia Livros Lomantão Luciano PP Lúcio Ferraz MAC - Movimento Artístico e Cultural de Vitória da Conquista Magoo Malförea Mandacaroots Manual do Músico March of Revenge Marta Moreno Mictian Miguel Cortes MPBlues Musaé Música Autoral Músicos e bandas Natal Conquista de Luz Natal da Cidade Nem Tosco Todo Nem Tosco Todo e as Crianças Sem Futuro Nephtali Bitencourt No Canto do Choro No Palco Nós Vozes & Eles Notícias OAB Os Barcos Pablo Luz Palestras Papalo Monteiro Paulo César de Araújo Paulo Macedo PMVC Poções Poesia Praça Tancredo neves Princípio Ativo Priscila Correia de Sousa Carneiro Público Rafael Flores Raifran Randômicos Raquel Dantas Reason Reggae Regional Reis Renegados Retilínea Roberto Carlos Rock Rock Cordel Ronny Voxx Séries SESC Shows Som da Tribo Sorrow's Embrace Spit Clown Supercílio Tales Dourado Tamires Dias dos Santos Terno de Santo Reis Textos científicos Textos e reportagens de época The Dug Trio The JackHammers The New Old Jam The Outsiders Thomaz Oliveira Tomarock Tombstone Tonico Almeida Tosco Todo Tres Puntos Três Reis Magos TV Sudoeste UESB Vídeo do Mês Videoclipes Vitória da Conquista

Twitter

Novidades em seu Email

Imagem do Mês

Vídeo do Mês